Tipos de Brinquedos para bebês por idade

Quando o assunto é brinquedos para bebês muitas dúvidas podem surgir, principalmente para pais de primeira viagem. Isto porque os brinquedos não têm um objetivo apenas lúdico, mas também para desenvolvimento dos bebês, servindo como verdadeiros objetos para concentração, desenvolvimento de habilidades motoras e raciocínio, dentre outros.

Brinquedos para bebês divididos por idade

Dentro desta perspectiva, os brinquedos para bebês podem ser divididos por faixa etária. Neste post iremos indicar os melhores tipos de brinquedos para cada idade, de modo que você tenha segurança e escolha bem aqueles com os quais seus filhos irão, poderão e deverão brincar.

Os brinquedos para bebês são fundamentais para que se possa desenvolver os potenciais da criança, auxiliando no desenvolvimento total delas. Ele pode ter diversos papeis na educação do seu filho como, por exemplo, aqueles que serão objeto de apego na hora de dormir, ajudando no melhor sono, acompanhar a criança na hora de ir para a escola, tomar banho etc., dando a elas segurança e as tornando mais independentes.

Eles também podem ajudar no momento de a criança socializar com outras ou com os adultos, aprendendo o que é o compartilhamento, além de contribuir para desenvolvimento de fantasias e criação de histórias interessantes, mexendo com a imaginação, seja de nas brincadeiras sozinha ou coletivas.

Os brinquedos para bebês também podem ajudar na hora de desenvolver o senso de organização já que, a partir de uma certa faixa etária, a criança começará a aprender a recolhê-los e guarda-los com cuidado, sem contar na contribuição para a coordenação motora que serão muito úteis quando forem maiores.

Podemos perceber que os brinquedos têm um rico papel no mundo infantil, colaborando em todo o seu desenvolvimento.

A partir de um certo momento, os brinquedos para bebês não serão mais interessantes para seu filho, pois ele já terá aprendido algo com ele. Neste momento, os pais têm duas opções: adaptá-lo de maneira segura para estimular o interesse e novos aprendizados ou incentivar o bebê mais crescido a doar, ensinando, assim, o desapego e compartilhamento.

Desta forma, evita-se acúmulo de brinquedos que não servem mais ao seu propósito e ainda contribui para sua formação.

Brinquedos para bebês entre 0 e 5 meses de idade

Os brinquedos ideais são aqueles musicais, chocalhos, mordedores e todos aqueles que não sejam tão pequenos e nem tão grandes, de modo a permitir que o bebê os agarre com as duas mãos e os leve à boca em segurança. Para isso, é preciso conferir o material com os quais são feitos para evitar intoxicações. O tamanho, obviamente, evitará acidentes com engasgos. Brinquedos para bebês com diferentes texturas são essenciais para as crianças já irem aprendendo sobre o tato, já que nessa fase gostam de ficar agarrados com os objetos.

Brinquedos para bebês entre 6 meses e 1 ano de idade

Nessa fase a criança se interessa mais por brinquedos flutuantes para brincar na hora do banho, proporcionando uma experiência agradável. Brinquedos para bebês que contenham guizos ou ilustrações também são boa pedida para essa faixa etária. Nessa faixa também é hora de estimular o raciocínio da criança, com brinquedos que se encaixam uns aos outros ou em aberturas no formato da peça que se tem em mãos. Os brinquedos eletrônicos também podem ser inseridos na brincadeira nessa faixa de idade, pois irá estimular o aprendizado. Exemplos de brinquedos para essa faixa são: argolas para empilhar, cubos com guizos, mesa com cadeirinhas na altura correta para apoio correto dos pés no chão, brinquedos que contenham botões para serem apertados, girados ou empurrados e que emitem sons nessas interações.

Brinquedos para bebês entre 1 e 2 anos de idade

Nesta faixa, opte por brinquedos para bebês que tenham texturas diferentes para estimular os sentidos como bonecas de pano, bichinhos de pelúcia, livros, álbum de fotos com familiares e/ou objetos que já sejam conhecidos da criança, brinquedos que demandem montagem e desmontagem. As cores devem ser mais vivas para manter a atenção e interesse da criança e devem ser feitos de material atóxico.

Brinquedos para bebês de até 3 anos de idade

É neste período que as crianças descobrem que podem interagir com o mundo à sua volta como, por exemplo, ao jogar uma bola e ver que ela quica e volta para si. Este “bate-volta” ajuda a criar estratégias e criar jogos. A prioridade é para brinquedos que não caibam na boca de modo a sufocar a criança, colocando-a em perigo. Também não pode ter excesso de cores no objeto, porque isso leva a uma quantidade maior de informação que a criança pode ainda não estar preparada.

Caso tenha interesse procure amostras gratuitas de produtos para bebês no site: https://amostragratuita.com.br/produtos-para-bebe-amostra-gratis-2022-solicite/

Com essas pequenas dicas você poderá oferecer um mundo divertido e de aprendizado ao seu filho.

Brinquedos de Pelúcia para o desenvolvimento infantil

Os brinquedos de pelúcia são queridos por pessoas de todas as idades e, também, pelos animais domésticos.

Neste artigo vamos dar um foco em brinquedos de pelúcia para crianças, pois esses objetos são importantes para o desenvolvimento infantil.

Brinquedos de pelúcia e o desenvolvimento infantil

Todos sabem que o desenvolvimento infantil no campo do afeto, social e físico tem um impacto direto na pessoa que se tornarão quando forem adultas. Assim, é muito importante o investimento nas crianças de modo a ajuda-las a se tornarem adultos equilibrados e seguros tanto consigo mesmos, quanto com o meio ao qual pertencem.

O brinquedo de pelúcia é um dos primeiros que a criança toma contato, sendo um clássico para todas as idades e que faz grande sucesso. A pelúcia, dentre suas funções de diversão, também colabora para o desenvolvimento dos pequenos.

Isto porque a criança projeta no brinquedo de pelúcia tudo aquilo que sente, ou seja, projeta suas emoções, o que colabora e muito para o amadurecimento.

A pelúcia, por seu próprio aspecto e tato, ajuda a desenvolver bons sentimentos nas crianças em razão de passar uma sensação de afetividade e ternura.

Enquanto que jogos de quebra-cabeça são excelentes para se desenvolver a cognição, o brinquedo de pelúcia é fundamental para desenvolver o lado sentimental das crianças.

Conforto em situação de angústia

O brinquedo de pelúcia é um objeto utilizado como defesa da criança contra a ansiedade provocada pela separação momentânea de um familiar de quem ela muito gosta (pai, mãe ou outro).

É a pelúcia quem vai ajudar o pequeno a desenvolver reações boas em situações para ela difíceis, de modo a suportar bem a ausência. Nos primeiros anos de vida, a pelúcia funciona como uma representação de parte de um dos pais que consigo ficará quando é preciso sair e se afastar da criança por um tempo.

Não incomum, a criança faz uma conexão entre a maciez e fofura de um brinquedo de pelúcia com o aconchego do colo da mãe, o que faz com que ela se sinta mais segura. Por isso é que muitas escolinhas pedem para que os pais enviem com a criança a pelúcia favorita dela, pois é este brinquedo que vai ajudar na adaptação, trazendo maior facilidade na exploração do novo ambiente da escola e a ele integrando.

O brinquedo de pelúcia também ajuda em situações em que a criança pode sentir medo ou desconforto, como em uma consulta médica. Ter um “amiguinho” por perto dará a ela uma sensação de segurança e tranquilidade, deixando-a menos nervosa ou ansiosa.

Por isso, esquecer a pelúcia da criança quando for leva-la a locais em que ela não está acostumada pode ocasionar choro, retraimento e até mesmo recusa em comer.

Objeto transacional

O brinquedo de pelúcia ainda serve como transição já que nos primeiros meses de vida (os 6 primeiros) as crianças começam a se desenvolver de modo a sair daquele estado de total dependência dos pais, já que a rotina diária dos adultos, com trabalho ou outros afazeres, retornam ao normal.

Nesse período de transição é comum que as crianças desenvolvam maior apego a um brinquedo de pelúcia, despertando a visão de se verem como diferentes dos pais sem que isso signifique rejeição.

Desenvolvimento sentimental e imaginativo

A diversão com brinquedo de pelúcia também é uma forma excelente de se desenvolver o lado imaginativo da criança e o sentimental, pois ela poderá criar inúmeras histórias, diálogos, desabafos e relação com o mundo exterior de maneira afetiva, saudável, contribuindo para o desenvolvimento do lado emotivo.

O brinquedo de pelúcia é um objeto de apego cujo prazo transicional para o desapego pode variar. O desapego geralmente ocorre entre os 3 e 5 anos de idade e é de forma gradual. Se seu filho já passou dessa idade e ainda tem apego a um objeto de pelúcia, não se preocupe, pois não há mal nenhum nisso, continuando apenas a ser um brinquedo que funciona como modo de expressar carinho, afeto e sentimento bons.

Bom exemplo disso é que muitos adolescentes e até mesmo adulto adoram um brinquedo de pelúcia nos ajudando muito a acalmar e despertar as emoções boas que, muitas vezes, com os afazeres do dia a dia e a corrida da vida nos faz deixar de lado a ternura e o afeto.